sábado, 13 de novembro de 2010

38% de corte nos recursos da UEM?




O reitor fala sobre o ocorrido, assistam:



E nesse último final de tarde, a Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral NEGA o corte:

O que esperar da UEM para os próximos anos?

7 comentários:

brunosocialista disse...

38% de orçamento a menos, dez cursos a mais... e assim caminha a educação

João Vicente Nascimento Lins disse...

E alguém ainda dúvida que sentiremos "saudades do Requeijão" e que o Rixa vai fazer muita merda no governo do Estado? =/ educação para um tucano é isso, é o balanço verde no papel e no dinheiro, quando é que ele vai vender a UEM para a Cesumar?

Nicolle. disse...

e vejam só isso:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,chalita-e-nome-cotado-para-substituir-haddad-no-governo-dilma,639016,0.htm

:S

Gerin disse...

Conhecimento é poder. Eles não querem dividir o poder e estão deste a década de 8o diminuindo o gasto com a educação pública e com isso precarizando o ensino.
Contra o sucateamento das escolas de ensino MOVIMENTE-SE.

Pati disse...

Pelo menos, cancelaram o corte. Mas tem que ver se o reajuste de 6,74% vai ser suficiente para suprir os 11 novos cursos abertos. E isto em campus que já não tem estrutura suficiente atualmente (falta de salas de aula, laboratórios, etc.), alguns dos quais terão o dobro de estudantes no ano que vem.

Wilson Guerra disse...

Uma pena que a galera não faz igual aos ingleses:

http://fotos.estadao.com.br/internacional-estudantes-londrinos-protestam-contra-aumento-de-taxas-em-universidades-anuidade-pode-triplicar,galeria,,124615,,8,,0.htm

Gerin disse...

Movimento desigual e combinado. Na mesma edição do jornal que destaca o corte de 38% para as UNIVERSIDADES PÚBLICAS, mais um shopping é construído em Maringá. Pense, analise, MOVIMENTE-SE.