quinta-feira, 3 de março de 2011

Vereadores rejeitam projeto que previa lei seca em Maringá

"A discussão do projeto foi acompanhada por cerca de 100 universitários, entre eles representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Eles chegaram ao plenário da Câmara antes do início da discussão do projeto com cartazes e faixas protestando contra a proposta considerada por eles 'autoritária'."

Link da notícia na íntegra: http://maringa.odiario.com/maringa/noticia/398548/vereadores-de-maringa-rejeitam-projeto-de-lei-seca-na-cidade/

Ainda no Diário:
http://maringa.odiario.com/maringa/noticia/398616/ampliacao-da-lei-seca-e-rejeitada-pelos-vereadores-de-maringa/

P.S.: A mídia não publicou imagens de nenhuma das outras faixas que haviam lá, que diziam "Lei seca não combate o alcoolismo e não gera mais segurança", "Contra o toque de recolher da ditadora Marlitar", etc. Também não publicou o cartaz que convidava para a mesa-redonda "Drogas e álcool: políticas públicas, comunidades terapêuticas e luta antimanicomial” (18/3, 19h30 no auditório da ADUEM). Convidados: Francisco de Oliveira (Fórum Curitibano das Comunidades Terapêuticas), Coordenadora do CAPS/ad Ângela Nogueira, Professora Roselânia Francisconi (luta antimanicomial) e Promotora de saúde Dra. Stella Sant`Ana). A atividade faz parte do I Fórum Interdisciplinar do DCE-UEM.


*Ainda no dia 18/3, Bicicletada (ciclo-passeata por mais espaço para ciclistas em Maringá e no campus). Concentração no RU a partir das 17h30.

7 comentários:

Felipe disse...

Pela primeira vez posso dizer que me sinto representado como acadêmico da UEM. Parabéns pela iniciativa, essa é a primeira grande vitória da Movimente-se a frente do DCE da UEM. Que seja a primeira de muitas!

Rhayonne disse...

Bom trabalho pessoal, não se esqueçam que foi um trabalho que começamos no ano passado!
E de qualquer forma se aprova-se ou não, ja' estava tudo garantido que não iria ser aprovado a lei por que camarada Patricia Almeida, o projeto é inconstitucional e não que ela esteja no caminho errado!
Mas vlw! fuiz

BLOG DO SERVIDOR ANTONIO disse...

Lugar de cachaceiro não é na UEM e sim na cadeia, viva os estudantes honestos e borracha nas costas dos vagabundos.

Samuel disse...

A mídia não publicou, mas ela pelo visto é tão imparcial quanto o "jornalismo" da movimente-se. A recíproca é verdadeira.

DELABIO, F disse...

Não precisamos de mais PROIBIÇÕES, precisamos de mais OPÇÕES de cultura e lazer acessíveis ($$).

Patricia disse...

Samuel, não entendi. Num vídeo que não pode ser muito extenso, pra que as pessoas o vejam, não dá pra colocar mais que momentos principais mesmo. Você estava lá, seria muito bom pra todo mundo se você explicasse o que exatamente você acha que foi imparcial, e poderia ajudar inclusive a pessoa que editou o vídeo a entender sua crítica. Até mais.

Anônimo disse...

Antônio, fui um estudante "honesto" e aprendi que o moralismo (do tipo "lugar de cachaceiro é na cadeia") é uma das maiores correntes da humanidade, que por meio dele muitas pessoas "honestas" foram mortas ou passaram e passam até hoje a vida sob uma tonelada de culpas, Antônio, fui uma estudante "honesto" e aprendi que o moralismo (do tipo "lugar de cachaceiro é na cadeia") é uma das maiores correntes da humanidade, que por meio dele muitas pessoas "honestas" foram mortas ou passaram e passam até hoje a vida sob uma tonelada de culpas, insatisfeitas e tristes.