quarta-feira, 27 de outubro de 2010

CONTRIBUIÇÃO PARA PROGRAMA DA CHAPA

Galera, segue um pouco do que elaborei para discutirmos e vermos se temos acordo:

Eixo: Educação (Expansão sim! Mas com qualidade)
  • Contratação de professores e funcionários efetivos: muitos cursos estão sendo criados e até mesmo nos que já funcionam bastante tempo temos falta de professores efetivos em detrimento a uma parcela grande de professores colaboradores que, por melhor que sejam, possuem um vínculo muito pequeno com a universidade. No caso dos funcionários temos outro problema, pois os que faltam são substituídos por estudantes com bolsa trabalho. Precisamos acabar com essa realidade sem que os estudantes percam suas bolsas que devem ser transformadas em bolsas de ensino e extensão imediatamente! Estudante vem pra UEM para estudar e não trabalhar.
  • 10% do PIB para educação: o DCE como entidade política de representação dos estudantes deveria levar no mínimo essa bandeira de financiamanto. Sabemos que somente 10% não resolveria todos os problemas da educação brasileira, contudo comparando com os 4,6% do governo Lula já representaria um grande avanço. Estou propondo está bandeira como transitória para lutarmos por mais verbas para a educação.
  • Paridade nas eleições para reitor e nos conselhos da universidade: hoje na UEM não temos o mínimo da democracia que é a possibilidade de eleger nossos representantes. Isso porque a partir de uma distorção da LDB 96 foi estipulado que os votos dos professores valem 70%. Mesmo sabendo que a universidade existe para os alunos, nossos votos totalizam apenas 15% nesta votação. Assim, em conjunto com os funcionários da universidade, que também sofrem com este caso, devemos levar a cabo a campanha pela paridade onde os votos dos professores, funcionários e estudantes valem um terço cada. Outro fator importante de se questionar são os conselhos onde são tomadas as decisões da UEM. Existe o Conselho Universitário (COU), Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP) e Conselho de Administração (CAD) que, por serem compostos na ampla maioria por professores, acabam não levando em consideração os diversos segmentos universitários.
  • Construção do RU-2 e RUs nas extensões: nem precisa falar muito sobre essa bandeira, certo? Pois se hoje já enfrentamos filas gigantes para almoçar e jantar, imagina com os novos estudantes que entrarão devido aos novos cursos. Além disso, o DCE deve pressionar a reitoria para que sejam construídos imediatamente RUs nas extensões.
  • Chega de papél, o que eu quero é a CEU: apesar de a gestão do DCE estar comemorando a vitória da construção da Casa do Estudante Universitária, é bem sabido que a reitoria sempre apresentou documentos de que seria construída a casa no campus. Um DCE voltado aos interesses dos estudantes deve saber que apenas um papél não condiz a construção da CEU e deve impulsionar os estudantes a lutarem por esse direito, conscientizando-os.
  • Ampliar as bolsas: para conseguirmos expandir a universidade com qualidade de ensino, devemos ter claro que devem ser aumentadas as bolsas de ensino, pesquisa e extensão. Porém, a lógica da UEM é oferecer aos estudantes que necessitam da bolsa para se manter na universidade a famosa bolsa trabalho que no caso do RU poderia ser chamada bolsa alimentação (para não dizer outro nome). Acredito que o movimento estudantil não deve comemorar a bolsa trabalho como uma politica de acesso e permanência. Os estudantes não podem perder suas bolsas, mas elas devem ser transformadas imediatamente em bolsas de ensino, pesquisa e extensão. Os estudantes não vem para a UEM para preencher o déficit de funcionários que a universidade tem, mas sim para estudar. O DCE tem que lutar para que eles possam ter esse direito.
Bom galera, é um início!
Espero os comentários!
Phill

2 comentários:

walkiria disse...

No primeiro tópico me assustei, pelo fato de estar contra os alunos trabalharem na uem. Acredito que existam alunos que tem a necessidade de trabalhar,e nada melhor que trabalhar dentro da própria universidade. Mas isso apenas no primeiro tópico, pois concordei com todos os outros e foi no ultimo tópico sobre apliar as bolsa que pude entender perfeitamente o primeiro.
Acredito que este programa seria ótimo,mas se ele ainda não está aplicado a bolsa trabalho é uma boa opção, mesmo sendo vergonhoso o que o governo paga.

té mais phill
abraços

PHILL NATAL disse...

Esse é um exemplo de como é bastante importante galera explicarmos bem as palavras de ordem que estamos levantando.

Para não gerar confusão.

Abraços